Menu


ENFIM UM SHOPPING PARA O GUARANI

30 MAR 2018
30 de Março de 2018
Reportagem: Marcos Silva*

O bairro Guarani em breve terá um street shopping na avenida Waldomiro Lobo com uma loja âncora, 22 lojas, praça de alimentação e estacionamento. O projeto vai impactar o comércio local trazendo conforto, segurança e entretenimento. A expectativa de publico diário é de três mil pessoas e vai gerar cerca de 300 empregos. 

Segundo projeções da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), divulgadas em dezembro 2017 em Paris. A estimativa para a expansão do Produto Interno Bruto - PIB, a soma de todos os bens e serviços produzidos no país, no ano passado permaneceu em 0,7%.

Para 2018, a projeção subiu de 1,6% para 1,9%. Para a organização, em 2019 a economia vai crescer mais, chegando a 2,3%. Em 2016, a economia brasileira registrou retração de 3,6%.

A OCDE destacou que - depois de oito trimestres consecutivos de queda - houve finalmente retomado do crescimento. “Inicialmente impulsionada pela agricultura, á recuperação agora parece cada vez mais ampla”, diz o relatório de perspectivas econômicas.

Para a OCDE, a expectativa é que o crescimento se intensifique, embora a confiança seja sensível à evolução política. A organização também destaca que a inflação está abaixo da meta, que tem centro em 4,5%. Isso permite taxas de juros menores, o que vai dar suporte à recuperação dos investimentos.
“O crédito para as empresas continua a cair, mas o desemprego começou a diminuir”, diz o relatório.

É a vez do Vetor Norte

A luz que acendeu no fim do túnel é verde indicando que economia está saindo da recessão. Empresas que tinham projetos na prateleira aguardando uma oportunidade começam aumentar o ritmo dos investimentos. 
Fazendo um recorte para Região Norte, a construção do street mall no Guarani é um exemplo dequem acredita na mudança do cenário econômico. Para renovar o perfil do principal corredor comercial da regional Norte, a Avenida Waldomiro Lobo que fica atrás somente do bairro Planalto, foram investidos cerca de R$25 milhões pela empresa Waldomiro Lobo Empreendimentos Imobiliários, dona da Onix Mall, empresa do grupo Fibracon Construtora, eles  prometem impactar e revolucionar o comércio da região.
 
“O empreendimento é o que faltava na avenida para consolidar e valorizar o comércio da região que é forte.” Segundo Adriano Ricaldoni, o gerente comercial da construtora, os dados da pesquisa apontam um perfil socioeconômico da população em torno do shopping numa área de abrangência 1,5 km² com 72.515 moradores que possuem  renda familiar acima dos R$3.500,00. Somadas às faixas etárias   resulta em 48 % população têm idade entre 20 e 49 anos. O potencial de consumo das famílias na mesma área são superiores R$117 milhões/mês sendo que os gastos maiores são com alimentação em domicílio. O mapa de mercado é da Geofusion contratada pelo empreendedor que assegura o poder aquisitivo da região.
 
Para conseguir uma boa fatia deste mercado em potencial, a Onix Mall, tem 4.700 m², e como loja âncora o supermercado Apoio Mineiro, empresa do grupo Super Nosso que segundo Ricaldoni, tem contrato de locação de 20 anos. O supermercado ocupará área de 3.300 m² que deverá atrair em média duas mil pessoas/dia. Para alcançar o fluxo de  três mil clientes  por dia, as mil pessoas restantes deverão frequentar o shopping em razão das 22 lojas e praça de alimentação que será um ponto nobre do empreendimento.  Para isto a Onix Mall deverá promover eventos culturais como atrativo. Para receber a rotatividade deste público foram reservada 145 vagas de estacionamento. 
Outra medida positiva anunciada por Ricaldoni é a adoção de três praças próximas ao empreendimento. Duas estão no acesso da avenida Risoleta Neves (Via 240) para Waldomiro Lobo e a terceira é na rotatória da Cristiano Machado na ponta oposta da avenida Waldomiro Lobo.  

Uma tendência 
O street shopping (centro comercial de rua) é uma tendência nas grandes cidades e capitais, é oque explica Adriano Ricaldoni. 
“Por falta de grandes áreas para construir os shoppings tradicionais, esta opção ganhou força por ocupar pouco espaço e agregar valor e comodidade aos bairros” diz Ricaldoni. Ele acrescenta que este formato normalmente 
revitaliza o centro comercial dos bairros por  conter um conjunto de estabelecimentos de varejo de diferentes bens de consumo, além de prestação de serviços e lazer.
Outro ponto positivo nestes centros é conforto e segurança em espaços modernos agregando valor. Para o lojista é interessante como investimento   por não ter que pagar “luvas” e ter exclusividade no seguimento com baixo valor operacional. A previsão de inauguração do Onix Mall é para junho deste ano e vai gerar cerca 300 empregos.

Busca por lojas
Lojistas e prestadores de serviços estão procurando por informações para  locação das lojas. O diferencial para o investidor está no modelo de contrato que tem valor fixo ao contrario do shopping tradicional. Nos grandes shoppings para locar uma loja  no contrato tem um valor mínimo dealuguel mensal ou participação nas vendas com percentual que varia de 5% a 9% no faturamento da loja, vale o que for maior. 
Outra loja que pode contribuir com o fluxo, caso feche contrato, será as Lojas Americanas.  Segundo Ricaldoni, as empresas estão  negociando, se não vingar tem uma drogaria de grande porte interessada na segunda maior loja, 412m², do shopping. 

*com Agência Brasil
Voltar


Clique aqui para editar.

Tenha você também a sua rádio